22 de novembro: uma data politica

Faixa do Plebiscito afixada próxima a cancela na década de 1950 

Por William Puntschart
Na História politica de Mauá, o dia 22 de novembro é muito significativo pois nesta data, em 1953, ocorria o plebiscito, por meio do qual o Distrito de Mauá, integrante do município de Santo André, tornaria-se autônomo, isto é, soberano política e administrativamente.Como se sabe, plebiscito é a consulta popular cujos eleitores optam entre SIM e NÃO frente à determinada questão de interesse público. 

Na verdade, a opção pela emancipação já existia entre os munícipes, desde o inicio da década de 40, quando foi criada a Sociedade Amigos do Distrito de Mauá. De acordo com as lideranças da época, a separação era necessária e inevitável, principalmente porque as reivindicações locais não eram atendidas, apesar de o distrito arrecadar e enviar a Santo André consideráveis quantias por meio de impostos.Entre as principais solicitações de serviços públicos destacavam-se: o prolongamento, até a cidade, do percurso dos trens, principalmente noturnos, já que esses faziam o ponto final na estação de Santo André; o calçamento das principais vias e, ainda, a ampliação dos serviços de iluminação pública e de assistência médica. 
A Praça construída em homenagem a emancipação




Aprovado ainda pela Assembléia Legislativa do Estado, a Justiça Eleitoral organizou o processo eleitoral em Mauá, designando quatro seções eleitorais no então Grupo Escolar Visconde de Mauá, próximo à Paineira .Na ocasião, compareceram às urnas 670 eleitores, dos quais 658 optaram pelo SIM, 7 votaram NÃO e 5 anularam ou votaram em branco. 



Próximo à Paineira fica a Praça 22 de Novembro, que sofreu intervenção da Administração municipal, por conta do Projeto Centro Vivo (1997 à 2004).O programa foi criado com o principal objetivo de revitalizar a área central da cidade.Com isso, de um lado, o munícipe conquistou mais um importante espaço público de convívio social e familiar. De outro, o poder público recuperou outra época perdida na memória de muitos cidadãos. 



Historicamente, a Praça no inicio do século 20 era um grande lago, em virtude do qual foi denominado Tanque dos Morelli, também em alusão a Bernardo Morelli, industrial do ramo ceramista mais tarde, ainda antes da emancipação denominava-se Praça senador Fláquer. 



Durante as festividades de entrega da Praça à população, ocorrida em 4 de abril de 1998, além de show de música popular brasileira com o cantor Martinho da Vila, lideranças públicas, do passado, reafirmaram a importância da obra. Entre tantas, devemos destacar o ex-Prefeito Élio Bernardi, que governou a cidade entre 1959 e 1962, quando edificou a famosa Concha Acústica, na mesma Praça. 

Por fim, vale observar que se não fosse a interferência dos vereadores, eleitos após a emancipação, integrantes do Partido da Democracia Cristã, a data de 22 de novembro entraria para a História com maior relevância do que o dia 8 de dezembro. 


Prof. Dr. Willian Puntschart, Historiador do Museu Barão de Mauá – Secretaria de Cultura, Esportes e Lazer da Prefeitura do Município de Mauá
Share on Google Plus

Sobre Alex Mauá

Editor Chefe do site: Alex Mauá, O portal Mauá Memória tem como objetivo divulgar os trabalhos culturais de nossa região, além de também divulgar outros aspectos da cultura como a preservação da história local e de costumes regionais, quer divulgar seus trabalhos culturais no site? é só enviar um email para: abcgeek@outlook.com