A Banca do Senhor Antonio





A banca de Jornal do Senhor Antonio

Há um bom tempo atrás nos idos de 1988 quando eu era bem pequeno comecei a me interessar pela leitura, isso bem antes de aprender a ler, comecei a gostar de histórias em quadrinhos e existiam diversas bancas em Mauá que comercializavam Gibis, mas a Banca do sr. Antonio era a que tinha a maior variedade de materiais a um preço muito bom e além de banca de Jornal convencional o espaço ainda servia como compra e venda de gibis e revistas usados e como point da galera que lê em Mauá, pode se dizer que fui alfabetizado pelos professores: Mônica, Batman, Tio Patinhas e pelo Homem Aranha.

Quando comecei a comprar lá quase que por acaso, a banca era nas “porteiras” e o senhor Antonio já era o dono dela, comprava muita coisa bacana ali desde os gibis da Disney como Zé Carioca, Pato Donald e Mickey como os da Marvel e DC Comics como Homem Aranha, Batman e Super Homem.
Era muito divertido ir na banca pois sempre comprava e depois de lido os gibis ia lá troca-los por outros no sistema 2 por 1, e sempre achava coisas bacanas lá como por exemplo o número zero de uma edição do Hulk da década de 60 ou um gibi do Batman dos anos 50, era muito bom ir lá “fuçar” nos gibis e voltar para casa com aquela sacola cheia para ler no final de semana.

Com as mudanças no centro a banca foi se adaptando aos locais, ela ficava ali no comecinho da Rio Branco em um dos lados das porteiras e dessa época me lembro de comprar  um gibi chamado Heróis da TV nº 100, uma raridade novinho, antes de ir para o Circo Show do Jaspion que estava atrás da Prefeitura nunca vou me esquecer desse dia bacana.

Logo depois acabaram com as porteiras e a banca continuou ali firme e forte do lado da nova passarela, com muitos livros, gibis e revistas a disposição e vários clientes ilustres como Macário Ohana, Javali (que eu só via comprando Revistas Animal e gibis do Spirit), Lexy Soares, Edson Bueno, Aristides Theodoro, Fábio (que tem a coleção completa de gibis do Homem Aranha), César Augusto, Marcos e eu é claro, conheci muita gente legal que comprava ali e tinha também os compradores folclóricos da banca, figuras tão emblemáticas quanto o tio da sanfona ou a mulher do alho, como um senhor que tinha tiques e o pessoal ficava assustando ele batendo o pé no assoalho de madeira da banca ou o “Zoinho” famoso frequentador de lá que tinha um algo grau de Miopia e lia os livros bem de pertinho.

Depois disso a banca mudou para o lado da antiga saída da CPTM ali na Rio Branco (Onde hoje é aquele corredor atrás do terminal sentido Rio Branco) Nesse época eu ajudava um pouco na banca, ficando lá ou indo ao Banco pagar as contas da revistaria, o dinheiro que eu ganhava me ajudava a aumentar minha coleção de Gibis e de revista MAD, Título que eu comprava muito na época., livros eu comprava poucos, sempre fui comprador assíduo de quadrinhos, mas não dispensava livros de ficção científica e de artes marciais.

Nessa época ocorreram mais mudanças no centro e a banca foi parar em frente ao Antigo Depósito Silva, na calçada do terminal da Barão de Mauá, e eu ampliava meu gosto pela leitura, pois além de ir lá comprar Gibis eu também comprava muitas revistas de Vídeo Game (época do Mega Drive e Super Nintendo) e a revista Bizz pois começava a me interessar por música e games também., Tanto eu como um monte de pessoas em Mauá cresceu nessa banca e provavelmente foi alfabetizado com os gibis que comprava lá,  além de ser um ótima banca com uma imensa variedade de Gibis, revistas e livros o Senhor Antonio é uma figura emblemática e uma pessoa super gente boa que gosta de ajudar a todos que passam por lá, vale a pena dar uma passadinha pela sua banca  de jornais e revistas e dar um “dedinho de prosa” com ele para conhecer mais sobre sua banca e sobre a história de Mauá e sair de lá com seu livro ou revista favorita num preço justo, a banca atualmente se encontra ali na frente da Chick Center.

Sua revistaria que já tem 25 anos e pode ser considerada a primeira banca de livros e revista usadas de Mauá.

Escrito por Santos
Share on Google Plus

Sobre Alex Mauá

Esse texto foi trazido até você pela Equipe Mauá Memória a cidade Ontem e Hoje, ajude nosso trabalho divulgando nosso site ou enviando fotos antigas, notícias da cidade e coisas que acontecem no seu bairro entre em contato: mauamemoria@gmail.com