Notícias da cidade: 1954




Coluna Noticias de Lá e de Cá, Folha de Mauá

6 de Março de 1954
Terça feira ultima, repetiu se defronte ao Cine Santa Cecília um espetáculo deprimente. Um homem coberto de andrajos e completamente embriagado insistia em mostrar às famílias que por ali se dirigiam afim de assistirem a uma sessão cinematográfica como é que se dança o samba, com os passos trôpegos, quase a cair pelo efeito do Álcool. Esse espetáculo como fora o passado quando exibia-se maltratando um animal manso outro ébrio, precisa-se sem demora por uma final, ainda mais que não faltam engraçadinhos, nesses casos, para incentivar o pobre e infeliz ser, a se esbaldar até cair exausto num canto frio e úmido da sarjeta, e dai caminhar para a tuberculose e quicá a morte.

26 de março de 1954
Pede o sr. Lino M. de Castro, m.d diretor do Grupo Escolar local (Viscondinho), que se publique nesta seção o seguinte: "que sejam respeitadas as ripas que servem de arca ao recinto escolar, pois que as mesmas lhe dão muito trabalho a ter que conserta-las todos os dias, em vista que pessoas sem responsabilidade divertem-se à noite em arranca-las, como se aquilo fora uma mero passatempo, não sabendo o mal que fazem pois que, esse muro representa uma grande proteção às crianças que esperando a sua hora de aula, livrando-se de sair correndo para a nossa muito movimentada via principal onde os autos e caminhões passam como avião movido a jato, deixando atrás de si uma nuvem de poeira e pondo em risco as vidas das crianças, que ali estão a espera do sinal que as leve para dentro de seu período educacional.

26 de março de 1954
Agora sim já podemos repousar um tanto mais tranquilos disse ao repórter desta Folha, O sr. Luiz A. Bueno, m. d.proprietário da "Casa do Povo", referindo-se ao serviço de Guarda Noturno recentemente aqui criado, devido ao apelo feito às autoridades competentes pela "Folha de Mauá". E como não poderíamos deixar passar desapercebidos aqui vai nossos mais sinceros votos de estima e consideração aos diligentes homens de nossa policia que tão logo souberam de nosso justíssimo pedido, trataram de sanar esta impiedosa lacuna que se fazia mister por um fim, Vai também nossos agradecimentos a todos os negociantes que monetária e diretamente contribuíram para que hoje se possa ver na calada da noite, alguém que zele pelo sossego e bem estar de nossa laboriosa gente. 
Share on Google Plus

Sobre Alex Mauá

Esse texto foi trazido até você pela Equipe Mauá Memória a cidade Ontem e Hoje, ajude nosso trabalho divulgando nosso site ou enviando fotos antigas, notícias da cidade e coisas que acontecem no seu bairro entre em contato: mauamemoria@gmail.com