Obras do viaduto interrompem o trânsito


As avenidas Rio Branco e Itapark tiveram trechos interrompidos para o transito de veículos devido a construção do viaduto da  Saudade, Nestes trechos interditados ainda trafegam os veículos das residências e os que servem para o abastecimento do comercio local. Mas segundo o setor de obras da Prefeitura de Mauá, esse transtorno ao transito poderia ter sido evitado se tivessem  colocado sob o viaduto em obras, travessia em perfis metálicos, que não foram instalados por que custariam cerca de três milhões de cruzeiros, assim para não onerar mais o custo da obra e como o transito pode ser desviado para outras vias, sem grandes prejuízos, esses perfis metálicos não foram julgados necessários.

Viaduto demorado

Esses trabalhos junto ao viaduto da Saudade poderiam estar numa fase mais adiantada, porém a obra teve seu inicio prejudicado devido às interferências com: Light, Sabesp, Comgás e cabos troncos da CTBC, cujos remanejamentos das linhas naquela área junto aos trilhos da estrada de ferro, não foram prontamente atendidos quando solicitados.
Também, uma vez iniciada a obra, surgiram problemas com matações, pedras encontradas no terreno, que atrasaram os serviços de perfuração, para posterior instalação das estacas, além das chuvas ocasionais que paralisaram os trabalhos muitas vezes.

Assim apesar desses contratempos, esse novo viaduto que servirá de ligação entre a avenida da Saudade, na Vila Vitória e a rua General Osório, na Vila Guarani, passando direto sobre os trilhos da estrada de ferro, numa extensão de 314 metros, está com 80 metros prontos e outros 80 em execução, além da rampa de acesso à avenida Itapark também em obras.

( A Voz de Ribeirão Pires, 10 à 16 de janeiro de 1980)
Share on Google Plus

Sobre Alex Shinobi

Esse texto foi trazido até você pela Equipe Mauá Memória a cidade Ontem e Hoje, ajude nosso trabalho divulgando nosso site ou enviando fotos antigas, notícias da cidade e coisas que acontecem no seu bairro entre em contato: mauamemoria@gmail.com