Bairros de Mauá: Origem dos nomes Parte I


Por William Puntschart

Anchieta, Jardim. Após adquirir, em 1957, a  área de Clodoaldo Portugal Caribê, o loteador, Orlando Bocater, decide nomeá-la Jardim Anchieta em reverência ao padre jesuíta José de Anchieta.  Nascido na ilha   de Tenerife, Arquipélago das Canárias, em 1534,  e falecido em Reritiba, Espírito Santo  em 1597, Anchieta tornou-se membro da Companhia de Jesus, com a qual veio para o Brasil onde, entre outras atividades colaborou com a fundação do colégio de Piratininga (1554). Apesar de sua intensa obra literária, suas Poesias em português, latim, castelhano e tupi, somente foram reunidas numa edição completa em 1954, por ocas ião do IV  Centenário de São Paulo.

Assis Brasil, Vila. Clodoaldo  Portugal Caribé e sócios, acionistas da Sociedade Predial, após adquirirem, em 1927, as áreas correspondentes aos  atuais Vila Assis e Anchieta, decidem homenagear o então general gaúcho  de grande projeção Assis Brasil.


Augusto, Vila. Os loteadores  da vila, Alonso  Vasconcelos |Pacheco, Augusto Saider, João Aranha Neto Luiz Gonzaga de Camargo Aranha decidiram homenagear Augusto Walendy, considerado um dos primeiros corretores na cidade.

Bocaina, Vila. De acordo com o Aurélio, significa Vale, ou depressão numa serra. A denominação refere-se a grande fazenda Bocaina

Capuava.  Derivado de Capuaba, topônimo de origem tupi, significando terreno limpo  para roça.

Carlina, Vila. Nome escolhido por Maria Elizabete Dinis Queiroz, responsável pelo loteamento da área, para homenagear a sua avó, Carlina Soares Queiroz.
Cerqueira Leite.  José Cândido Cerqueira Leite, proprietário da  fábrica homônima, produtora de isoladores, em funcionamento de 1937 a 1970.  Foi responsável também pelo loteamento do Jardim Adelina.

Esperança, Jardim. Loteadores José Moreira e  Esperança de Oliveira Saavedre.

Estrela, Jardim. Loteadores: Manoel Tavares Estrela e Décio Fernandes Alonso.

Falchi,  Vila. Denominação derivada de Pedro Falchi, imigrante italiano e proprietário de  chácara no local, desde a década de 30, onde se dedicava à plantação de uva.

Fausto Neves Morelli, Vila. Filho de Bernardo Morelli. Área loteada a partir de 1958. Note-se que a família Morelli era dona de outras terras nos atuais Vila Morelli, Mercedes e Jardim São Jorge.

Haydée, Jardim.  Homenagem à Haydée Pedroso, filha de D. Mariquinha, D. Maria Queiroz Pedroso, feita pelo marido, Cícero de Campos Póvoa, loteador do bairro em 1959.

Itapeva, Jardim. Derivado de Tapova 

Lídia, Jardim Santa. Homenagem feita pelos irmãos Prado, loteadores do bairro, à mãe, D. Lídia Prado.

Magine, Vila. Herdeiros de André Magine. No início do século passado da área extraía-se caulim, matéria prima para a fabricação de louças.

Mauá, Jardim. Diz respeito a cidade

Miranda D´Aviz. loteador Avelino Miranda D´Aviz

Noêmia, Vila. Noêmia Pedroso, filha de D. Maria Queiroz Pedroso

Oratório. Do latim oratiu. Nicho ou armário com imagens religiosas; Capela doméstica.

Paranavaí, Denominação dada pela Paraná Empreendimentos Imobiliários Ltda, na década de 60, observando o fato da grande maioria dos moradores ser proveniente da cidade de Paranavaí no Paraná

Pedroso, Jardim. Loteadores Décio de Assis Pedroso, Carlos Campos Póvoa e Noemia Pedroso Bueno.

Salgueiro,  João Martins Salgueiro, dono de olaria no local, na década de 40, em sociedade com o filho primogênito

Santa Lídia, Jardim. Homenagem à mãe dos irmãos Prado, loteadores do bairro, chamada Lídia Prado.

Sertãozinho. Antigo sertão dos alemães ou dos Beber, sobrenome de família abastada na época, proprietária de terrenos na localidade.

Sílvia Maria. Filha de Raul Ferreira de Barros, proprietário da antiga fazenda Oratório

Sonia Maria Filha de Raul Ferreira de Barros proprietário da antiga fazenda Oratório

Vitórias, Vila. Nossa Senhora das. Refere-se a área desenvolvida em torno da indústria textil, Produtos de Lã Nossa Senhora das Vitórias S. ª, empresa com escritório no Rio de Janeiro

Zaíra, Jardim.  Antigo Corumbé, loteado a partir de meados do século XX.  Chafik Mansur Sadek, responsável pelo loteamento, decidiu nomear o bairro Zaira, nome de sua mãe. Na área, Chafik também produzia tijolos e telhas, oferecidos gratuitamente aos compradores dos lotes. 

Share on Google Plus

Sobre Alex Mauá

Editor Chefe do site: Alex Mauá, O portal Mauá Memória tem como objetivo divulgar os trabalhos culturais de nossa região, além de também divulgar outros aspectos da cultura como a preservação da história local e de costumes regionais, quer divulgar seus trabalhos culturais no site? é só enviar um email para: abcgeek@outlook.com