1974: Schimidt-Real: Porcelanas de Mauá para o mundo


Fornecedora tradicional da Prefeitura de Nova York, da Marinha Norte Americana e da Braniff, além de todas as Embaixadas Brasileiras no Exterior, a fabrica de porcelanas Real exporta ¼ de sua produção para a Dinamarca, Noruega, Finlândia, Venezuela, África do Sul, Austrália, Áustria, Guatemala e Paraguai, entre outros países. Pode vir a exportar até 50% de sua linha industrial: jogos de jantar, chá e café, refratários para forno e peças avulsas.

Ocupando uma área de 62.000 M2, 40% dos quais construídos, a fabrica de porcelanas Real, juntamente com a Steatita, de Campo Largo, PR, e a Schimidt, de Pomerode, SC, Faz parte do complexo industrial Porcelana Schimidt S/A, o quarto maior produtor mundial de porcelanas finas.
Seus 1350 funcionários utilizam “know-how” e matérias-prima totalmente nacionais. Importando maquinaria do Japão e alguns componentes químicos utilizados na decoração de seus produtos cujo “design” é integralmente  desenvolvido na própria industria.

A Real está instalada em Mauá desde sua fundação em 1943, Seu capital é de aproximadamente Cr$ 32 milhões e sua produção apresentou, nos últimos quatro anos, de 1971 a 1974, uma média anual de crescimento de 20%, com 1,5 milhão de peças em 1974.
Neste mesmo período o faturamento duplicou, passando de Cr$ 2,8 milhões mensais em 1971, para cerca de Cr$ 5 milhões de 1974.
Fonte: Mauá: Grandes Municípios Brasileiros ano I n° 2 - 1974  

Share on Google Plus

Sobre Alex Shinobi

Esse texto foi trazido até você pela Equipe Mauá Memória a cidade Ontem e Hoje, ajude nosso trabalho divulgando nosso site ou enviando fotos antigas, notícias da cidade e coisas que acontecem no seu bairro entre em contato: mauamemoria@gmail.com