O transporte cada dia pior (1977) O transporte cada dia pior (1977) | Mauá Memória, história e Cultura


As empresas de ônibus pediram um prazo para a melhoria das condições de transporte, mas não disseram que durante esse prazo iriam piorar dessa maneira”, Esse é o desabafo do vereador Francisco Alfredo de Souza, vereador emedebista, na Câmara Municipal de Mauá, e um dos membros da Comissão para apurar as irregularidades das empresas de ônibus.

Não fala em nome da comissão, pois é apenas um membro, mas em seu nome queixa-se dos transportes urbanos em Mauá, que estão péssimos. Diariamente, dezenas de trabalhadores perdem hora e seus empregos, pela irregularidade de horários e no que diz respeito às linhas urbanas, de nada adiantou a compra de veículos novos, pois os velhos foram retirados da linha e o numero de carros em serviço não aumentou.
Depois que foi formada a Comissão, de uns dias para cá, parece que os transportes pioraram ainda mais, O presidente da Comissão Alexandre Ratti, por sua vez acha que deveria haver uma linha de ônibus entre Mauá e o Parque São Vicente, Segundo ele, há uma linha funcionando muito precariamente entre o bairro e Santo André, mas entre o bairro e Mauá nada existe. “Com isso, diz Ratti, a população do Parque São Vicente transfere-se para Santo André, para as suas compras, negócios, etc., deixando Mauá, Isso é prejuízo para o município”.

A Voz de Ribeirão Pires n°356 – de 31 de março a 6 de abril de 1977