INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL

 


Antigamente se você queria ler um gibi você era obrigado a ir na banca de jornal, seja o a de gibis novos ou usados e sujar os dedos de poeira gripando literalmente no meio daquele mundaréu de quadrinhos até achar alguma coisa que valesse a pena para ler e isso foi assim até o começo dos anos 2.000.

Eu mesmo ia até a banca de jornal onde vendia gibis usados todos os dias a pé, gastava cerca de meia hora pra ir e meia hora pra voltar, chegava em casa a noite e lida aqueles 5 ou 6 gibis, separava tudo e levava de volta pra trocar aquele material no outro dia na banca.

Hoje de certo modo isso mudou um pouco ou seja, temos mais de uma opção de adquirir gibis seja fisicamente ou por meio de scans na internet, ai a galera vai lá e baixa um Terabit de gibis, chega lá na chat e fala: "Mano tem mais de um TERA de gibis, sou foda, baixei de graça" e ai vem aquela pergunta básica: Você vai ler? "Sim estou lendo" Ai a pessoa lê uma ou duas edições e deixa aquela coleção largada na HD num canto.

A facilidade em baixar material seja legalmente ou não tornou o "ter" mais importante que o "ler" antigamente você lia um gibi e a graça era comentar a história com seus amigos, hoje isso não acontece mais, a graça hoje é falar que você tem 5 Tera de gibis que nunca vai ler na vida por que ninguém tem tempo pra ler tudo isso.

Foto do site Turista Paulistano que mostra um pouco da época que para ler a gente precisava literalmente sujar os dedos e garimpar gibis.

Antigamente você lia um gibi, sim um GIBI, e corria pra trocar com um amigo na escola por outro gibi e era uma troca as vezes por um gibi qualquer que você não tinha lido e lia aquele material depois seja ele bom ou ruim.

Hoje o pessoal tem acesso a tudo e não dá valor, antes a gente tinha acesso a quase nada e valorizava aquilo, vale aqui uma reflexão:

"Pra que lotar uma HD de coisas que você não vai ler? Pra que lotar uma HD de scans só pra falar que tem uma "HD Lotada de gibis"

Hoje em dia falta um pouco do senso que a gente tinha de comunidade de leitores, daquela leitura quase que comunitária onde um lia e emprestava para o outro e depois comentava o que leu.

Coisas que parecem banais mas que tornavam a vida do leitor de quadrinhos mais legal.


Alex Ferreira   


Postar um comentário